18 de outubro de 2009

Os Quatro Humores

Segundo o Wikipedia, a Teoria Humoral (ou teoria dos quatro humores) constituiu o principal corpo de explicação racional da saúde e da doença entre o século 4 a.C. e o século XVII.

Também conhecida por teoria humoral hipocrática ou galénica, segue as teorias dominantes na escola de Kos, segundo as quais a vida seria mantida pelo equilíbrio entre quatro humores: sangue, fleuma, bílis amarela e bílis negra, procedentes, respectivamente, do coração, sistema respiratório, fígado e baço.

Cada um destes humores teria diferentes qualidades: o sangue seria quente e úmido; a fleuma, fria e úmida; a bílis amarela, quente e seca; e a bílis negra, fria e seca. Segundo o predomínio natural de um destes humores na constituição dos indivíduos, teríamos os diferentes tipos fisiológicos e comportamentais: o Sanguíneo, o Fleumático, o Colérico e o Melancólico. 

  • 1) Os Fleumáticos (tendência a lentidão) pertenceriam aos signos de Câncer, Peixes e Escorpião; 
  • 2) Os Sangüineos (tendência a agitação) pertenceriam aos signos de Gêmeos, Libra e Aquário; 
  • 3) Os Melancólicos (tendência a tristeza) pertenceriam aos signos de Virgem, Capricórnio e Touro; e 
  • 4) Os Coléricos (tendência a irritação) pertenceriam aos signos de Áries, Leão e Sagitário.
As doenças se deveriam a um desequilíbrio entre os humores, cuja causa principal seria as alterações devidas aos alimentos, os quais, ao ser assimilados pelo organismo, dariam origem aos quatro humores. Hipócrates (460 - 377 a.C) também relacionava os Tatwas com os quatro Chacras inferiores.

Namaste!

0 comentários :

Postar um comentário