9 de outubro de 2015

Mudando a Imagem de Deus

Quando a gente é criança, ouvimos com frequência, a expressão "Deus é o Papai do Céu". Logo se forma em nossa tela mental, a imagem de um senhor benevolente, com longas barbas brancas e uma idade incalculável. Deus seria também um gigante cheio de poderes, muito sábio e muito temido por aqueles que fizessem "coisa feia".

Esta é uma imagem que fica registrada em nossa memória, com todos os tons, matizes e movimentos que são conferidos a ela, quando recebemos as primeiras informações sobre Deus.

Mesmo com um esclarecimento maior sobre o assunto, quando se pensa em Deus, esta imagem se refaz num instante em nossa mente. Este simples detalhe provoca uma série de equívocos ao longo de nossa vida.

Tendemos a colocar Deus do lado de fora do mundo, como um observador planetário, residindo no espaço sideral, com poderes para ir e vir instantaneamente a cada lugar que quisesse ou que clamasse pela sua presença.


Quando colocamos Deus do lado de fora do mundo, estamos criando com Ele uma relação de exclusão. Geralmente, tendemos também a nos revoltar com as coisas ruins que acontecem. Afinal de contas, estava Deus que deixou que isso acorresse? Em que estrela Ele se escondeu que não nos poupou de tanto desgosto? Se fossemos Deus, seria diferente?

A Conclusão mais sensata é de a que Deus então não é aquele velhinho bondoso e aparentemente cansado, cujo retrato continua em nossa mente até hoje.

Deus é a Mente do Infinito Poder, a magnífica energia geradora de Harmonia. E, por mais que o homem teime em ignorar, somos partes da Mente Divina com todos os poderes e condições para realizar as transformações que desejarmos, ou para evitar situações penosas criando uma realidade mais benéfica.

Quando os dons e poderes divinos são mal utilizados, o que conseguimos criar é uma grande turbulência que resulta em doença, pobreza, guerras e toda a espécie de prejuízo.

Um passo importante para transformar as realidades é modificar a imagem de Deus. Ao invés de alimentar a ideia de que Ele é uma figura fora do contexto real, é melhor pensar que somos parte Dele. Nosso livre-arbítrio, nossa Vontade e confiança naquilo que somos é capaz de produzir um mundo mais feliz e imune a toda a espécie de tragédia.

Sibyla Rudana, no livro "Magia das Palavras"

SAIBA MAIS SOBRE O AUTOR
Pryom PRYOM é Numerólogo e Espiritualista. Formado em Publicidade, desde jovem é empenhado em compreender a alma humana. Ministra palestras sobre Numerologia e encontros sobre o autoconhecimento. Se quiser saber mais, clique aqui. Se gostou do blog assine para receber os próximos artigos.

2 comentários :

  1. Respostas
    1. Muito obrigado, Marijara Stopeli. Agradeço mais uma vez sua visita.

      Excluir