6 de dezembro de 2009

Sai Baba - Um deus encarnado (parte final)


Howard Murphet, autor de "Sai Baba, man of miracle" ("Sai Baba, homem dos milagres"), conta que, certa vez, o avatar perguntou-lhe a data de seu nascimento.
“Ele começou a fazer, em nossa frente, um movimento circular com a mão virada para baixo, completando talvez meia dúzia de círculos, enquanto dizia: ‘Está vindo... Está chegando... Aqui está!’.

Então fechou a mão e segurou uma moeda na minha frente, sorrindo como se achasse divertida minha ansiedade, minha expectativa. Quando a moeda caiu de sua mão na minha, a primeira coisa que percebi é que ela era pesada e dourada. Num exame mais acurado constatei, para minha satisfação, tratar-se de uma genuína moeda americana de 10 dólares, com o ano do meu nascimento estampado embaixo do perfil da Estátua da Liberdade.”

Entre os inúmeros relatos que Murphet coletou para o seu livro, impressiona bastante o fato presenciado por Nagamani Pourniya, viúva de um alto funcionário do governo indiano. Ela e um pequeno grupo de fiéis fizeram, juntamente com Sai Baba, uma visita às areias do rio Chitravati. Ali, em vez de mergulhar as mãos na areia para produzir objetos materializados - método que ele costuma empregar -, Sai Baba simplesmente afastava a areia, revelando objetos enterrados. Eram estatuetas que se erguiam lentamente, “como se empurradas por alguma força vinda de baixo delas”.

UNINDO CRENÇAS

Os cristãos que aceitam a ressurreição de Lázaro não devem ter muita dificuldade em acreditar na história de Radhakrishna, um industrial que visitou a sede de Sai Baba em Puttaparti, no ano de 1953. O homem tinha a esperança de encontrar alívio para a grave úlcera gástrica que estava transformando a sua vida num tormento. Instalado num quarto, o industrial ficou o tempo todo na cama, esperando uma visita de Sai Baba. Ao visita-lo, o santo homem não fez qualquer tentativa de cura. Apenas sorriu quando Radhakrishna disse que preferiria morrer a continuar sofrendo. E deixou o aposento do enfermo, sem fazer promessa alguma. O estado de saúde do industrial foi piorando, até que ele entrou em coma. Quando Sai Baba foi informado, limitou-se a dizer do doente: “Não se preocupe. Tudo ficará bem”.


No entanto, como não houve melhora alguma no dia seguinte, o genro de Radhakrishna solicitou a ajuda de um enfermeiro, que lhe disse estar o homem tão perto da morte que não havia mais esperanças de salva-lo. Uma hora depois, o doente ficou gelado e sua família ouviu o estertor da morte em sua garganta. Aos poucos, Radhakrishna foi ficando enrijecido.

Informado do agravamento da situação, Sai Baba reagiu com calma. Dirigiu-se até o quarto do homem para verificar pessoalmente seu estado de saúde. E saiu sem nada dizer.

Na manhã seguinte do terceiro dia, o corpo tinha aparência ainda mais cadavérica: estava escuro, frio e começando a apresentar um odor de matéria em decomposição. Algumas pessoas aconselharam a família a remove-lo, mas quando a senhora Radhakrishna falou com Sai Baba, o avatar respondeu: “Não lhes dê ouvidos nem tenha medo. Eu estou aqui”.

Sai Baba retornou ao quarto e encontrou os familiares mais agitados ainda. Pediu-lhes que saíssem e ficou com o corpo durante alguns minutos. Em seguida, abriu a porta e deixou que todos entrassem no aposento. Para grande alívio e surpresa da família, o “morto” estava consciente e sorrindo. No dia seguinte, já tinha forças para caminhar e sentiu-se completamente curado da úlcera.

Algumas pessoas dizem que esses milagres são a parte menos importante do trabalho do santo hindu. O próprio Sai Baba refere-se a tais fenômenos como “pequenos itens” com a função de atrair a atenção para seus ensinamentos espirituais. Sua missão maior é a de afastar os homens da violência e do ódio, encaminhando-os em direção à compaixão e a uma consciência maior. Além disso, Sai Baba tem o objetivo de unir as várias religiões.

Ele explica: "Eu lhes dou o que vocês querem para vocês possam querer o que eu vim lhes dar".

Suas encarnações como Sai Baba de Shirdi e Satyanarayana Sai Baba não serão suficientes para atingir o objetivo de evitar um holocausto nuclear. Ele diz que renascerá como Prema Sai, no século XXI. a fim de completar essa missão.



Perfil do Autor:
Pryom Meu nome é Pryom. Sou Numerólogo, Sacerdote Espiritualista, Filho fiel de Xangô e adepto de uma religião chamada Honestidade. Se quiser saber mais sobre mim clique aqui. Se gostou do blog assine agora para receber gratuitamente os próximos artigos.

0 comentários :

Postar um comentário