11 de agosto de 2016

O Super-homem que se Tornou Deus

Metáfora, blasfêmia ou criatividade? Conheça os mistérios por trás de Superman, o alienígena mais poderoso do Universo.

Você deve estar cansado de saber as origens de Superman, o Homem de Aço, não é mesmo? O mais famoso alienígena dos quadrinhos nasceu em Krypton, um planeta muito distante da galáxia e chamava-se Kal-El. Enviado à Terra em um foguete por seu pai, Jor-El, antes do planeta ser destruído, o menino se salva. O bólido é resgatado por um casal de fazendeiros chamados Jonathan e Martha Kent. O bebê recebe o nome de Clark, e à medida que vai se tornando adulto, seus pais adotivos descobrem que ele possui "poderes especiais".

A ORIGEM DE UM HERÓI MITOLÓGICO

Criado por Jerry Jerome Siegel e Joseph Shuster, "The Superman" teve a sua estreia na edição da revista Action Comics, em 1938. Siegel e Shuster eram imigrantes judeus que se conheceram no início dos anos 1930, em Cleveland, EUA. Além de estudarem juntos, os rapazes desenhavam tirinhas e escreviam textos de ficção científica para um pequeno jornal da cidade. Na primeira aventura, Superman não era um herói, mas um vilão cujos poderes eram usados para manipular e dominar o planeta Terra. Nem é preciso dizer que essa ideia foi um fracasso.



Devido à falta de criatividade, os rapazes quase romperam. Até que "Superman" ganhou contornos especiais até chegar ao que hoje conhecemos como o mais famoso alienígena de todos os tempos: o Homem de Aço, salvador da humanidade. Porém, algumas curiosidades surgiram após as mudanças desse perfil. 

Dizem que na história original de 1938, os pais adotivos de Ka-El se chamavam, na verdade, Mary e Joseph. Mais interessados no retorno financeiro do novo produto do que coincidências bíblicas, os editores mudaram os nomes para Martha e Jonathan Kent. Mas mesmo assim os fans acabaram percebendo a existências de outras coincidências que faziam crer que o herói se parecia com outro homem muito especial - este não oriundo do espaço sideral - mas da Galileia: Jesus de Nazaré!

UMA FUSÃO DE ELEMENTOS SIMBÓLICOS  JUDAICOS E CRISTÃOS

Antes mesmo da sua ressurreição, existiam enormes evidências de que "Superman" e Jesus eram a mesma pessoa, ou melhor, eram personagens envoltos em uma aura messiânica. Seria o Homem de Aço uma metáfora sobre Jesus Cristo?

Nos Livros proféticos os judeus anunciavam a vinda do Messias; os cristãos logo identificaram o Messias como Jesus Cristo. Siegel e Shuster apenas deram asas à imaginação. Muitos perceberam, por exemplo, que os nomes kryptonianos do menino enviado à Terra, Ka-El, e de seu pai, Jor-El, ostentavam a terminação El, uma das dez maneiras escrever o nomes de Deus

Nos seus 78 anos convivendo entre nós, "Superman" jogou mais luz sobre essa questão (com perdão do trocadilho). Essa luz iluminou todos os filmes de Superman, - principalmente o primeiro, de Richard Donner, em 1978. Em "Man of Steel", de Zack Snyder, em 2013, as metáforas foram mais além. Eu selecionei para você algumas delas.

PARA O ALTO E AVANTE - UM DEUS QUE SE TORNOU SUPER

No primeiro filme, em 1978, "Superman, the Movie", Martha e Jonathan Kent encontram o foguete com o pequeno Kal-El que havia acabado de cair na Terra. Ao se aproximarem do estranho objeto o casal encontra um menino nu que os recebe emblematicamente de braços abertos...



Em "Man of Steel", de 2013, as comparações remetem diretamente ao Novo Testamento: lá estão Zod, seu antagonista responsável pela morte de seu pai e pela destruição de Kripton; e suas angústias existenciais impressas num Clark pouco comum - um homem de 33 anos, barbudo e atormentado por seus "demônios". 


Ao descobrir que possui um Inimigo (Zod) que possui os mesmos poderes que ele, Clark abandona seus pais e peregrina pelo mundo em busca de sua redenção. Ele nega a sua missão e teme ser responsável pelas vidas dos que estão ao seu redor. Atormentado, Clark chega a pedir ajuda a um padre. Ambos conversam sobre a Consciência Divina, sobre os Homens e os demônios internos. Toda essa sequência acontece em uma igreja onde se vê um imenso vitral com a imagem de Jesus no Getsêmani ao fundo.



Acusado pelas autoridades de destruição, Superman é preso e conduzido pelas forças militares. Apesar do seu poder ele não reage com fúria. A cena lembra bastante a condução de Jesus pelos centuriões romanos quando é conduzido à presença de Pilatos.




Próximo ao final, Superman dialoga com seu pai, Jor-El, através de uma mensagem holográfica. Este lhe revela a missão de livrar o universo da escuridão. Após compreender a missão, Superman se afasta lentamente e abre os braços num gesto muito significativo.








LIBERDADES CRIATIVAS SOBRE A ASTROLOGIA E O CRISTIANISMO 

Não se pode afirmar se o Homem de Aço é uma metáfora, uma blasfêmia ou uma bela ideia criativa. De qualquer maneira todos nós convivemos com a figura do Homem de Aço desde criança e nunca nos ofendemos por isso.
Muitas outras curiosidades envolvem a aura mitológica de Superman: o famoso "S" que o herói exibe glamorosamente em seu peito. Repare atentamente a figura ao lado onde o mesmo fica sobreposto pelo símbolo astrológico da décima segunda casa do Zodíaco. O desenho é formado por dois peixes unidos em sentido opostos e astrologicamente representam a dualidade existencial do indivíduo. Iconograficamente, os peixes poderiam ser avaliados como figuras subliminares do ICHTUS que formava um acrônimo de "Iesus Christós Theos Uios Soter" (Jesus, Filho de Deus, o Salvador). Daí as numerosas figuras simbólicas do peixe nos antigos monumentos cristãos, em particular nas catacumbas. Será que foram esses os mistérios religiosos que nos fez idolatrar esse "deus" tão carismático?


SAIBA MAIS SOBRE O AUTOR DESSE ARTIGO
Pryom PRYOM é Numerólogo, Médium Espiritualista e Filho de Xangô. Ministra palestras sobre Numerologia e encontros sobre o autoconhecimento humano. Se quiser saber mais, clique aqui. Se gostou do blog assine para receber os próximos artigos.

2 comentários :

  1. Caraca, você é deste planeta? Agradecida, que postagem belíssima...Me levando a um profundo questionamento holográfico para compreender outros conceito sobre física quântica.
    "Só os loucos sabem",como você transita dentro da dualidade com formas simbólicas. Fico tão feliz em ter você como amigo ,como aprendo...ao ler isto vou longe e chego a conclusão, EU VIM DAS ESTRELAS e de que DEUS é uma frequência,então sintonize! Gratidão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que tenha gostado, Tina! Às vezes se faz necessário dar uma pausa e tentar compreender os simbolismos esotéricos que estão inseridos nas artes. Eis um belo exercício de observação.
      Um grande abraço! ;-)

      Excluir