30 de março de 2014

A Lição das Borboletas

VOCAÇÃO ESPIRITUAL: o chamado que leva ao sucesso

Já reparou, nos programas de televisão, que os artistas que estão alcançando seu reconhecimento nacional (até internacional), a fama nesse momento falam de algo bem parecido? De que a sua fama é resultado de muitos anos de trabalho, perseverança, superação e dedicação?

A conquista do merecimento de ter sucesso em algo vem porque antes nós fizemos algo, antes nós escolhemos trilhar um caminho, apostamos nele, sacrificamos finais de semana, feriados por conta de acreditar nisso.  Todos eles tinham e têm, metas, objetivos, acreditam em algo e mantém seu foco onde desejam chegar.

Não vamos longe. Olhe a sua volta e perceba as pessoas bem sucedidas que se encontram ao seu redor. Preste atenção, pois todas elas têm algo em comum: esse foco naquilo que acreditam. A vontade de fazer acontecer, de ir além no que fazem hoje, se reinventar, se superar, quebrando paradigmas e preconceitos. Todas elas são desacomodadas, não gostam de rotinas, são movidas a desafios, a perguntas do tipo: E PORQUE NÃO?

Observando mais de perto a vida dessas pessoas que já hoje gozam do sucesso percebemos uma caminhada de aperfeiçoamento constante. Elas entendem que somos eternos aprendizes e se não sabem algo, não há problema em perguntar para alguém que saiba. Em outras palavras: agendar consultorias com pessoas especializadas naquilo que elas precisam saber mais.

Reinventar seu produto, mudar a forma de apresentação, investir em marketing, lapidar abordagens, aliar estudos constantes a toda a sua experiência adquirida anos e anos anteriormente resultam em uma fórmula de equação perfeita que leva, mais cedo ou mais tarde, ao sucesso na área que está sendo investida. A excelência em algo é alcançada após 10.000 horas de dedicação. Pensando nisso, nós temos que ter paciência e perseverança para lidar com os percalços normais de qualquer empreendimento. Como por exemplo:

Lidar com pessoas que sentem inveja do nosso sucesso, que se sentem ofendidas por estarmos vivendo um momento de colheita. Lidar com atrasos de fornecedores. Lidar com altos e baixos no mercado, naquela área. Lidar com pessoas que não tem o mesmo comprometimento que você. Lidar com as nossas limitações, identificando elas e buscando alternativas para ir além. Lidar com crenças pessoais que nos fazem ver a vida somente de um jeito. Lidar com o orgulho, a arrogância, o fascínio que o reconhecimento traz. Lidar de forma equilibrada com a família e a vida profissional. Entre outros...

Toda a aposta em algo novo se dá inicialmente por um chamado interior nosso. Sem ele, nem comece. Pois a força interior que nos impulsiona a seguir em frente está toda alicerçada nesse chamado. Quando nos convencemos de dentro para fora, por mais que ajam obstáculos que possam mexer conosco, mesmo assim, sabendo onde queremos chegar, acreditamos e seguimos em frente nesse caminho. A confiança que sentimos ao fazer algo está toda estruturada nesse chamado inicial. Tudo começa por ali.

Esse despertar do nosso interior, que responde a um pedido, que está relacionado as nossas particularidades, nos auxilia a ultrapassar cada olhar duvidoso das pessoas que estão ao nosso redor. É a fé que temos em nosso coração que nos leva a confiar no sincronismo, tão confundido com coincidência. A certeza de estar no seu caminho surge com um bem estar que reina no coração, uma paz que nos impulsiona a continuar nesse caminho, mesmo que estejamos no meio de um furacão.



Poderíamos chamar isso de vocação espiritual. Vocação é um termo derivado do verbo no latim "vocare" que significa "chamar". A vocação é uma inclinação para exercer uma determinada profissão ou um talento (aptidão natural) para executar algo. Em outras palavras, vocação por estar alinhado com seu verdadeiro eu, e espiritual, pois nos leva ao cumprimento da nossa missão aqui: evolução. Todo chamado inicial começa pelo pedido de superação individual, em seguida, essa atitude inspira outras pessoas a fazerem o mesmo, na sua própria vida, com o seu jeitinho.

Por fim, quando você sentir seu coração vibrar por algo, não ignore esse pedido. Olhe para ele com carinho e atenção. Pode se tratar de uma solicitação para nós crescermos pelo amor, acreditando em algo e apostando nisso, seguindo em frente.

Nesse caminhar, encontraremos pessoas que não querem evoluir, crescer, ouvir esse chamado. Entenda que elas podem zoar das suas escolhas, quererem boicotar suas ideias, denegrir sua imagem, invejarem seu sucesso... Compaixão. Não há como uma borboleta explicar para uma lagarta o que significa "ser borboleta", até chegar a hora certa de a sua metamorfose acontecer, do seu eu precisar entrar em um casulo, olhar para seu interior e se conhecer mais profundamente, aceitando o seu destino: o de virar uma bela borboleta. Portanto, toda a borboleta precisa compreender uma lagarta, porém, nenhuma lagarta irá compreender a visão de uma borboleta. Paciência, amor, compaixão, tolerância, aceitação, até mesmo, se afastar se faz necessário em um recuo estratégico, permitindo que a vida siga seu fluxo normal, ou seja, o tempo da pessoa chegue para ela despertar para o seu caminho.

Atenda ao seu chamado. Confie na divina providência que nunca nos deixa desamparadosFaça a sua parte em todas as oportunidades que surgirem ou você criar. Persevere e aja com foco e humildade constantemente. Busque se aperfeiçoar continuamente através de cursos, leituras, trocas... Não negligencie a sua vida particular, jamais prepondere uma sobre a outra, é possível equilibrar ambas de forma harmoniosa. Tenha fé. Decida olhar a vida de maneira positiva. Tome atitudes que te façam sentir bem. Por fim, realize-se profundamente nesse caminho e seja muito feliz.
(Texto de Aline Elisângela Schulz)



SAIBA MAIS SOBRE O AUTOR
Pryom PRYOM é Numerólogo e Médium Espiritualista. Formado em Publicidade, desde jovem é empenhado em compreender a alma humana. Ministra palestras sobre Numerologia e encontros sobre o autoconhecimento. Se quiser saber mais, clique aqui. Se gostou do blog assine para receber os próximos artigos.

0 comentários :

Postar um comentário