3 de agosto de 1995

O Idealista

Eu fui induzido a ser solidário e a servir causas nobres. Desde cedo convivi com pessoas simples, desprendidas e honestas. Aprendi com elas que as dificuldades servem como lição para o amadurecimento.

Cresci me gabando de ser um grande amante, pois sou muito romântico e inspiro os outros a dar o melhor de si. Adoto a máxima do amor universal - mas confesso: ainda não consigo perdoar os erros alheios.