24 de outubro de 2010

A Reencarnação segundo Cristo - 2


Como havíamos comentado no artigo anterior, a reencarnação no Antigo Testamento, os judeus sempre esperaram a reencarnação de todos os seus grandes profetas. Acreditava-se que Moisés fora Abel, o filho de Adão; que Adão viera numa segunda vez como Davi e era aguardado que retomasse como o, há muito esperado, Messias.

Entretanto, antes da vinda do Messias, outro seria enviado como mensageiro, segundo a profecia encontrada em Malaquias 4:5, "Eis que vos envio o profeta Elijah, antes que venha o dia do Senhor".

Como Elijah já havia morrido muito tempo antes, é evidente que essa profecia só poderia se referir à chegada de alguém que nascera como Elijah em outra época e lugar, que no idioma grego era chamado de Elias.
Diante do exposto, observemos o relato de Mateus 17:10,13: "E Jesus discípulos o interrogaram dizendo: 'Por que os escribas dizem que Elias deve vir primeiro?' E Jesus respondeu: ele há de vir para restabelecer todas as coisas. Mas vos digo que Elias já veio e não o reconheceram, mas fizeram com ele o que quiseram. Do mesmo modo, também, o Filho do Homem está para sofrer da parte deles'. Então os discípulos compreenderam que Jesus tinha lhes falado a respeito de João Batista."

A decapitação de João Batista
Estas palavras de Jesus só fazem algum sentido se entendermos que João Batista foi Elias, ou Elijah, em uma vida anterior. Como o Mestre fala (no passado) que já fizeram o que queriam com João e que Seu destino seria o mesmo esta conversa obviamente aconteceu depois que João já havia sido decapitado.

Temos de ter em mente que os diálogos de Jesus foram arbitrariamente organizados nos Evangelhos pelo autor ou autores que deles se lembravam, muitos anos após terem efetivamente ocorrido. A seqüência de eventos apresentada em um dos Evangelhos pode, portanto, ser diferente em outro.

Por analogia, até mesmo dentro de um Evangelho podem ser encontradas discrepâncias de detalhes em uma determinada história, assim como ocorre com as pessoas que, vendo um acidente acontecer, podem, dependendo das posições e dos pontos de vista, sugerir causas diferente.

Ao descrevermos outra passagem de Jesus e seus discípulos, que também deve ter ocorrido após a morte de João Batista, encontramos:
"Quando Jesus chegou à reunião de Cesaréia de Felipe, perguntou aos discípulos: 'O que dizem por aí que eu, o Filho do Homem, sou?'.
Responderam: 'Uns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros, enfim, que é Jeremias ou algum dos profetas.'
"Então lhes perguntou: 'E vós mesmos, quem dizeis que eu sou?'
"Simão Pedro interveio e respondeu: 'Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.'
Jesus retomou a palavra e declarou: 'És feliz, Simão Barjona, pois não foram a carne e o sangue que te revelaram isso, mas meu Pai que está nos céus!'" (Mateus 16:13,16).

Namaste!

1 comentários :

  1. Apesar de boa parte dos católicos não acreditarem em reencarnação, as referências a ela na bíblia são muito evidentes para passarem despercebidas! Excelente texto =]

    ResponderExcluir