6 de julho de 1997

2 com 7

É tão grande a sintonia mental entre os parceiros que a comunicação se torna quase telepática. O risco é que isso dificulte o diálogo e um tire conclusões erradas sobre o que o outro pensa. Ambos devem respeitar suas convicções, sem culpas; e evitar dizer um “sim” quando quiserem dizer um “não” - por medo de desagradar.